A MULHER QUE VIROU CORPO SECO

(Altos – Piauí)

18155490_284166562007720_1084046372_n

Contam que há muitos anos atrás havia na cidade de Altos uma mulher muito ruim de nome Domingas, que seria a mãe de um conhecido rábula que exercia seu ofício anos atrás na capital da manga, e morava na região onde fica hoje o bairro Alto Franco.

O fato é que era tão ruim que quando ela morreu, dizem que referida senhora virou um corpo seco, que nada mais é que um penado de corpo e alma, ou em outras palavras, uma figura semelhante aos zumbis dos filmes de terror, que sofre essa metamorfose maldita quando, em vida, é muito má, o que seria um castigo pelos pecados.

A lenda conta que, por ocasião do falecimento dessa senhora, a mesma foi sepultada no Cemitério São José, em Altos, onde teria sido erguido um belo túmulo. Alguns dias depois, as pessoas que moravam próximo dali se surpreenderam quando ouviram um papoco e uma fumaça negra, acompanhada de um odor forte e desagradável tomou conta do local. Ao irem conferir o que havia acontecido, perceberam que a pedra da lápide sobre o local em fora sepultada a mulher havia quebrado, ficando um buraco, de modo que por ali poderia passar uma pessoa.

Alguns diziam que, olhando para o interior do túmulo, viam ali um vulto a se mover. Outros diziam ter a sensação de estarem sendo observados ao passarem nas proximidades do túmulo. Alguns chegaram a enxergar o corpo ressequido, o que não era normal dado o pouco tempo que havia sido sepultada. Os mais descrentes diziam que tudo isso era besteira, que o estouro havia sido causado pelo gás produzido pela decomposição do corpo.

O fato é que tudo isso, no entanto, não passava de rumores. Até que um dia, o corpo seco resolveu sair para assombrar a cidade. Era alta madrugada. Saiu e ´circulou altas horas da noite pelas ruas da cidade, havendo gente que jura ter visto aquela criatura do capeta. A danada só voltou ao túmulo quando já estava perto do raiar do sol.

No dia seguinte, não se falava em outra coisa. A malvada da mulher tinha mesmo virado um corpo seco, saindo do túmulo após ter sido rejeitada pela Terra. Nas noites seguintes, o povo que morava próximo do cemitério cedo se trancava com medo da assombração. Alguns, que se atreviam a curiar pelas frestas das janelas, diziam que todas as noites, a criatura infernal saía a rodear a cidade, sendo sempre vista saindo do cemitério cerca de meia noite e voltando a esta nas últimas horas da noite.

Dizem que a criatura só deixou de aparecer quando o filho da falecida mandou lacrar a tumba com concreto reforçado. Alguns dizem, contudo, que aquilo seria apenas uma forma de disfarçar as aparências, para que não acreditassem que sua mãe havia virado um corpo seco. Segundo os adeptos dessa versão, o corpo teria sido dali levado para o alto de um morro bem longe, onde dizem que volta e meia ela aparecia vagando na noite assombrando os que por ali passavam. Mas há quem diga que ela ainda está ali no cemitério, tentando quebrar o concreto que reveste sua tumba para, livre, poder assombrar de novo as ruas da cidade. 

FONTES:

– Relato oral da Dona Das Dores, moradora antiga da região próxima ao cemitério;

– Relato oral do Seu Pedro Preto, vigia do Cemitério de Altos;

– Relato oral do Seu Francisco das Chagas Santos, vulgo Chicuta, residente nas proximidades do Cemitério de Altos há quase meio século.

– DIAS, Carlos. Fragmentos do folclore altoense. Disponível em: <http://portalaltos.com.br/novo/?pg=not%EDcia&id=1116>. Acesso em 25 abr. 2017.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

VEJA

Notícias sobre política, economia, celebridades, mundo e esportes. Coberturas e reportagens especiais em TVEJA.

Me desculpem, não foi de propósito!

Devaneios irreais sobre uma vida real.

O FOLCLORE BRASILEIRO

O Folclore é uma das nossas mais importantes culturas. Vamos manter a tradição, cultivá-la, divulgá-la, usufruí-la etc.

Se Conto Ninguém Acredita

Histórias de um Subconsciente Pouco Convencional

Colecionador de Sacis

Desde 2015 tirando o folclore da garrafa

Raiz Cultural

Consolidando Cultura Piauiense

Causos Assustadores do Piauí

Mitos, visagens, lendas, ovnis, ets, fenômenos e causos assombrosos do Piauí

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

%d blogueiros gostam disto: