A SEREIA DO PIRAPORA

(Pedro II – Piauí)

sereia do pirapora

Há muitos e muitos anos atrás vivia na região de Pedro II, às margens do Olho d’água do Pirapora, a família de Helena, uma jovem muito bonita, no auge dos seus 16 anos, com longos cabelos negros e corpo bem torneado. Como naquele tempo não havia água encanada, a moça todos os dias descia o Pirapora até um ponto do seu leito conhecido como Pinga, onde o cair da água formava um poço, para buscar água para o consumo de sua família.

pir10O lugar é cercado por uma mata verde e densa, com árvores altas e umbrosas. Em uma das idas ao local, a menina tinha percebido que por ali sempre encontrava um lindo pássaro de penas coloridas e canto inebriante pousado em uma pedra à beira do riachinho. Helena se apaixonou pelo passarinho, de modo que todo dia queria vê-lo entoar o seu maravilhoso canto.

Um dia, em uma sexta-feira santa, os pais da moça saíram de casa para visitar uns parentes, mas antes recomendaram à filha que não fosse buscar água no Pirapora naquele dia, pois era pecado trabalhar em dia santo. A moça, contudo, não deu muito ouvido à recomendação dos pais. Estava um calor de rachar e não havia água em casa. Ademais, a jovem não podia deixar de ir ver, como fazia sempre, o canto de seu lindo passarinho. Assim, tão logo os pais sumiram na estrada ela partiu rumo ao Pirapora, levando consigo uma cujuba para trazer água.

Chegando na água empoçada que se formava no “Pinga”, a jovem sentou-se em uma pedra e ficou admirando a paisagem. A certa altura, viu o querido passarinho na água e pensou que ele estava morrendo afogado, de modo que a moça se despe e entra na água afim de salvá-lo. Por azar (ou castigo em razão da desobediência), a moça escorregou e bateu com a cabeça em uma pedra e, com a pancada, perde os sentidos, morrendo afogada naquelas águas.

Helena parte da vida sem saber que a imagem de pássaro que viu na água era na verdade um reflexo do passarinho que lhe era tão querido, que, na ocasião, se encontrava nas galhas de uma árvore acima da água.

Quando os pais da moça chegam em casa e não encontram a filha, partem para o Pirapora à sua procura, os vizinhos formaram uma equipe para localizar a jovem, mas o corpo nunca foi encontrado. O desaparecimento da menina fez com que seus pais ficassem loucos, e, com o tempo, morressem de tanto desgosto.

pir13 (1)Com o tempo, contudo, em noites de lua cheia, as pessoas começaram a ouvir uma melodia vinda da região do Pinga. Na canção, dizem, é possível distinguir a voz de uma jovem e o som de um passarinho. Há mesmo quem diga já ter visto ali uma sereia sentada em um lajedo com um passarinho ao ombro entoando a canção sob a luz do luar. As pessoas do lugar acreditam que Helena foi encantada e se tornou a sereia. Muita gente jura que a sereia existe sim, e, nos dias atuais, ela se esconderia de olhos humanos em uma casinha abandonada, existente  ainda hoje bem no paredão do Pinga do Pirapora.

Não sei se isso é verdade, até porque eu nunca vi a tal sereia. Mas que o canto ecoa até hoje nas madrugadas de lua cheia na região do Pirapora, isso é verdade sim. Quem duvidar, pode perguntar ao Ernâni Getirana, escritor residente em Pedro II… Ele vai confirmar tudo o que contei aqui.

REFERÊNCIAS

NOTAS:

A região do Pirapora fica hoje em um Parque ecológico que se tornou unidade de conservação municipal em 2001, sendo localizado há cerca de 500 metros do centro da cidade serrana de Pedro II, no estado do Piauí. O riacho da história corre de uma alta, nascendo em um olho d’água, caindo como cachoeira, que na história é chamada de Pinga, em um grotão. Tempos atrás havia ali uma bomba d’água que abastecia a cidade, havendo ainda no local  o reservatório tipo cisterna, os restos de uma bomba e os encanamentos metálicos. A casinha que abriga a bomba, que fica no paredão da cachoeira, é hoje, segundo dizem, a morada da sereia.

 

TEXTO: JOSÉ GIL BARBOSA TERCEIRO

ILUSTRAÇÃO: DOUGLAS VIANA

FOTOS: REINALDO COUTINHO

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

VEJA.com

Notícias sobre política, economia, celebridades, mundo e esportes. Coberturas e reportagens especiais em TVEJA.

Me desculpem, não foi de propósito!

Devaneios irreais sobre uma vida real.

O FOLCLORE BRASILEIRO

O Folclore é uma das nossas mais importantes culturas. Vamos manter a tradição, cultivá-la, divulgá-la, usufruí-la etc.

Se Conto Ninguém Acredita

Histórias de um Subconsciente Pouco Convencional

Colecionador de Sacis

Desde 2015 tirando o folclore da garrafa

Raiz Cultural

Consolidando Cultura Piauiense

Causos Assustadores do Piauí

Mitos, visagens, lendas, ovnis, ets, fenômenos e causos assombrosos do Piauí

%d blogueiros gostam disto: