FINADA AUTA ROSA

(Amarante – Piauí)
thumbs
Auta Rosa era uma escrava que viveu muito tempo atrás onde hoje fica a cidade de Amarante, tendo nascido em 1861. Seduzida pelo filho do patrão, a jovem engravidou e foi expulsa de casa ao conceber. As pessoas da época a julgavam, por isso, tendo-a como prostituta. Passou a viver de favores domésticos, de onde arrancava o seu sustento.
Nessa época, a tuberculose, tida como o mal-do-século matava muitas pessoas Brasil afora, inclusive em Amarante, onde havia praticamente uma epidemia. Não existia cura para esse problema de saúde. A penicilina só seria descoberta depois. Como todos tinham medo da doença, os tuberculosos se tornavam párias da sociedade. Eram excluídos. As pessoas consideravam a doença um castigo de Deus e que quem era doente é porque merecia. Mas não para Auta.
50280372_2245456585700698_6518046027721736192_n
A negra, dotada de bom coração, não conseguia ver inerte o sofrimento dessas pessoas. Ela mendigava e conseguia medicamentos e alimentos para as mulheres e homens que residiam nos prostíbulos localizados na beira do Rio Parnaíba, em Amarante. Ela também dava banho nos mortos vítimas da doença.
Com essas práticas, por estar sempre em contato com tuberculosos, Auta acabou adquirindo a doença e sofreu muito até a sua morte, em 1890. Na ocasião de seu sepultamento, houve uma confusão. Uns queriam enterrá-la no cemitério, mas a elite de Amarante não podia aceitar que uma negra pobre que consideravam prostituta fosse enterrada no mesmo lugar que os poderosos da cidade e, assim, acabaram enterrando ela do lado de fora, à beira do muro, perto do portão de entrada em uma cova rasa.
thumbs (1)Cerca de três anos depois, um governante de Amarante, comovido com sua história, ordenou que mudassem o corpo para dentro do cemitério. Mal começaram a cavar, os homens deram com a enxada em alguma coisa. Era o corpo de Auta que, com a pancada, mesmo depois de tanto tempo, começou a sangrar. Em razão disso, suspenderam o traslado do corpo e Auta passou a ser tida como santa. Com o tempo, fizeram até uma capelinha sobre a cova rasa.
Desde então, seu túmulo é um dos mais visitados dali. Fiéis da santa amarantina, alguns de outras cidades e até de outros estados, vão ali fazer preces e pedidos e, sendo atendidos, acendem velas, fazem orações e depositam no lugar ex-votos em agradecimento.
FONTE:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

VEJA.com

Notícias sobre política, economia, celebridades, mundo e esportes. Coberturas e reportagens especiais em TVEJA.

Me desculpem, não foi de propósito!

Devaneios irreais sobre uma vida real.

O FOLCLORE BRASILEIRO

O Folclore é uma das nossas mais importantes culturas. Vamos manter a tradição, cultivá-la, divulgá-la, usufruí-la etc.

Se Conto Ninguém Acredita

Histórias de um Subconsciente Pouco Convencional

Colecionador de Sacis

Desde 2015 tirando o folclore da garrafa

Raiz Cultural

Consolidando Cultura Piauiense

Causos Assustadores do Piauí

Mitos, visagens, lendas, ovnis, ets, fenômenos e causos assombrosos do Piauí

%d blogueiros gostam disto: