GEORGE FREEDMAN VIU UM DISCO VOADOR NO PIAUÍ

george-freedman-viu-um-disco-voador

George Freedman é um cantor que fez muito sucesso no Brasil umas décadas atrás. Iniciou a carreira no final da década de 1950 cantando rocks, na sua maioria versões de hits estrangeiros. Nessa época se apresentava constantemente na extinta TV Tupi. Em 1960, obteve seu primeiro sucesso com “Olhos cor do céu”, versão de “Pretty blue eyes”. Participou ativamente do movimento musical da Jovem Guarda e gravou músicas pela Continental e pela RCA Victor. Gravou sucessos como “Beijinho Doce”, de Nhô Pai, e “Coisinha Estúpida”, música de sua autoria que até hoje embala corações. 

Nascido na Alemanha chegava ao Brasil, terra de sua avó e bisavó maternas, em 01 de setembro de 1947, aos sete anos, com a família que fugia dos horrores da guerra na Alemanha. O pai, prisioneiro de guerra, havia ficado para trás e só reencontraria o filho anos depois, em 1962.

Em 1968, no auge de sua carreira artística, apenas um ano depois de ter recebido o Troféu Chico Viola pela música Coisinha Estúpida, ele saiu em turnê pelo Nordeste, na companhia do sambista Nerino Silva e Cotrim, que era seu empresário na época.

george-freedman-coisinha-estupida-ep-1967-11

Um dia, viajando de ônibus com a equipe da turnê entre Floriano e Teresina, o cantor vinha recostado na poltrona do ônibus, sem sono, olhando pela janela, em meio à escuridão, o céu pontilhado de estrelas.

De repente, passando por um morro, viu voando sobre ele um disco voador. O objeto brilhava em múltiplas cores e zanzava sobre o morro em alta velocidade, indo de um ponto a outro  tão rápido que às vezes parecia se teleportar. 

Nessa hora, todos no ônibus dormiam, com exceção de um empresário que lhe auxiliava na turnê e dele mesmo. Ele até pensou em fazer um estardalhaço e acordar a todos para mostrar o disco voador a todos, mas como a nave era muito rápida teve medo de que ela desaparecesse em alta velocidade e todos pensassem que estava maluco, razão pela qual se conteve. O único com quem falou na hora foi Cotrim, que também viu o disco.

Segundo o cantor foi tudo muito rápido. O disco esteve em seu campo de visão por no máximo dois minutos. Por anos ele lamentou não ter à mão naquela noite uma máquina fotográfica para registrar o ocorrido. Na época, a história completa foi publicada em forma de matéria pela Revista Intervalo Nº 320, de Fevereiro de 1969.

Ele sempre fora descrente da existência dos tais discos voadores dos quais todos falavam, mas depois de encontrar com um no Piauí nunca mais duvidaria disso. 

Veja abaixo um vídeo no Youtube, publicado no blog “We Love The Beatles Forever”, onde o cantor narra o acontecimento para a blogueira Lucia Zanetti:

FONTE: 

https://luciazanetti.wordpress.com/2013/09/02/o-relato-de-george-freedman-sobre-o-dia-em-que-viu-um-disco-voador/

https://luciazanetti.wordpress.com/2013/08/31/ha-66-anos-george-freedman-chegava-ao-brasil/

http://dicionariompb.com.br/george-freedman/dados-artisticos

 

TEXTO: JOSÉ GIL BARBOSA TERCEIRO

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

VEJA.com

Notícias sobre política, economia, celebridades, mundo e esportes. Coberturas e reportagens especiais em TVEJA.

Me desculpem, não foi de propósito!

Devaneios irreais sobre uma vida real.

O FOLCLORE BRASILEIRO

O Folclore é uma das nossas mais importantes culturas. Vamos manter a tradição, cultivá-la, divulgá-la, usufruí-la etc.

Se Conto Ninguém Acredita

Histórias de um Subconsciente Pouco Convencional

Colecionador de Sacis

Desde 2015 tirando o folclore da garrafa

Raiz Cultural

Consolidando Cultura Piauiense

Causos Assustadores do Piauí

Mitos, visagens, lendas, ovnis, ets, fenômenos e causos assombrosos do Piauí

%d blogueiros gostam disto: