O ENCANTO DAS LUZES

O ENCANTO DAS LUZES

O jornal O ALTOENSE, extinto informativo da imprensa da cidade de Altos, Piauí, traz na página 5 de sua edição de n° 27, um relato escrito por Djacira de Macêdo Vieira, pessoa bem conhecida na cidade de Altos, narrando o seu encontro com luzes misteriosas, no dia em que ia à cidade de Alto Longá para uma festa de reveillon com o marido Lúcio Vieira e dois amigos. O episódio já foi relatado por nós aqui no blog no Post “LUZES” (CLIQUE AQUI PARA LER), mas vale a pena transcrever o relato publicado no jornal O ALTOENSE por ser um texto de autoria da própria Djacira Vieira, pessoa que vivenciou a situação. Assim, passaremos a transcrever o relato:

O ENCANTO DAS LUZES

Era uma noite de sábado de reveillon, o relâmpago riscava o imenso céu e clareava o asfalto quase que totalmente. Ainda não havia chovido, mas as evidências nos levavam a crer que isso pudesse ocorrer a qualquer instante. Pensamos em desistir por alguns minutos, mas já havíamos combinado que iríamos passar o ano novo na cidade de Alto Longá, eu o Lúcio e um casal de amigos (Luiza e Welitor), sem imaginarmos o que iria acontecer.

Saímos de Altos às 10:50hs, íamos com o som do carro ligado e bastante alegres com a chegada do ano vindouro. Quando passamos pelo último quebra-mola sentimos uma estranha vibração no carro, como se tivesse alguma coisa que tremesse embaixo, abaixamos o som, o Lúcio pisou no freio e parou de vibrar. Ainda hoje não entendemos o que aconteceu realmente com o carro naquele momento, chegamos a pensar que fosse o pneu, mas depois percebemos que não era nada e seguimos a viagem.

Alguns metros depois notei que a minha amiga começou a falar muito com o marido e olhar para trás, como se estivéssemos sendo seguidos, mas como não vi nenhum carro atrás aumentei o volume do som e seguimos em frente. Não passou muito tempo e ela perguntou se estávamos perto do bar Mão Cheinha, noei que estava bastante nervosa, portanto pedi para que o Lúcio fosse mais devagar, achando que assim ela pudesse ficar mais tranquila. Chegamos no bar e paramos próximos aos banheiros, ainda pensando que esse era o problema, foi aí que ela falou o que estava realmente acontecendo. E começou a contar:

“Estávamos sendo seguidos por uma luz redonda, como se fosse uma bola de futebol. A princípio pensei que fosse um avião, mas quando olhei direito percebi que era grande e andava muito rápido de um lado para o outro do carro. Mostrei para o meu marido e ele achou melhor não falar nada até chegarmos aqui, pois o Lúcio podia perder o controle do carro”.

Ainda estávamos tentando compreender o que eles contavam quando ela nos mostrou a luz, que pairava em cima do telhado do bar, como se nos esperasse. Olhamos por alguns minutos sem querer acreditar no que estávamos vendo e decidimos seguir em frente, mas percebemos que continuávamos sendo seguidos, desta vez por dentro do mato, ou seja, paralelo ao carro. Flutuava por dentro do mato na mesma velocidade do carro, como se nada a atingisse. Passava pelas árvores e casas em questão de segundos e continuava iluminando o mato com a sua cor azulada sem se importar com a nossa presença.

Não queríamos acreditar no que víamos e o silêncio, por alguns instantes, tomou contaa do carro. Ainda andamos alguns quilômetros, mas o medo tomou conta de nós e decidimos retornar. Voltamos para o bar e relatamos o acontecido. Alguns sorriram, disseram que já haviam visto algo parecido. O responsável pelo bar afirmou que aquela luz andava assustando algumas pessoas daquela redondeza.

Já passavam das 11:30hs e resolvemos continuar, achando que teria sido um sonho coletivo, então seguimos em frente, mas preocupados com a chuva que começava a cair. Alguns minutos depois já estávamos perto de Alto Longá quando observamos que várias luzes haviam surgido e flutuavam ao redor do carro, como se brincassem conosco.

Era como se a primeira tivesse se dividido em várias, mais ou menos oito, que ficavam cruzando o carro tão perto de nós que assustados rezávamos e ficávamos confusos sem saber o que seria de nós. Confesso que chorei e fiquei apavorada sem conseguir acalmar a minha amiga que gritava pedindo para não parar o carro, pois seria difícil aparecer alguém com toda aquela chuva. Ficaram conosco até chegarmos na cidade e começar a aparecer as primeiras luzes dos postes, só então desapareceram da mesma forma que chegaram.

Realmente foi uma grande experiência, mesmo sem conseguirmos explicar o que se tratava, uma coisa é certa. “Foi um espetáculo fascinante que dificilmente teremos novamente”.

O relato de Djacira, ainda que escrito pouco tempo depois da experiência, só foi publicado pelo jornal O ALTOENSE, de Chiquinho Cazuza, em outubro de 1998. Pouco tempo depois, o casal Lúcio e Djacira conseguiram montar um pequeno negócio: uma auto-escola, à qual, inspirados no acontecimento fantástico e inesquecível, deram o nome de LUZES.

FONTE:

JORNAL “O ALTOENSE”. ANO 11. N° 27. ALTOS – PI, OUTUBRO DE 1998. P. 05.

https://causosassustadoresdopiaui.wordpress.com/2017/03/21/luzes/

TEXTO EXTRAÍDO DO JORNAL (EM AMARELO): DJACIRA DE MACEDO VIEIRA

INTRODUÇÃO / CONCLUSÃO TEXTUAL (EM BRANCO): JOSÉ GIL BARBOSA TERCEIRO

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

VEJA

Principais informações sobre política, economia, saúde, tecnologia, esporte e cultura.

Me desculpem, não foi de propósito!

Devaneios irreais sobre uma vida real.

O FOLCLORE BRASILEIRO

O Folclore é uma das nossas mais importantes culturas. Vamos manter a tradição, cultivá-la, divulgá-la, usufruí-la etc.

Se Conto Ninguém Acredita

Histórias de um Subconsciente Pouco Convencional

Colecionador de Sacis

Desde 2015 tirando o folclore da garrafa

Raiz Cultural

Consolidando Cultura Piauiense

Causos Assustadores do Piauí

Mitos, visagens, lendas, ovnis, ets, fenômenos e causos assombrosos do Piauí

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

%d blogueiros gostam disto: