A FINADA MARTILIANA

(Novo Santo Antonio – Piauí)

14993533_1363599573680436_8007125884786182960_n

A localidade Lembrança, zona rural de Novo Santo Antonio, Piauí (anteriormente pertencente ao município de Alto Longá, Piauí), terra  onde nasceu o poeta Pedro Costa, grande  nome da literatura de cordel piauiense, fica situada na região sul do município de Novo  Santo Antonio, entre o Rio dos Canudos e o Rio Poti, que separa o território novo-santoantoniense das terras do vizinho município de São João da Serra.

Há muitos anos atrás, no inverno de 1924, exatamente como em outras regiões do Piauí, era muito comum que a população daquela região usasse das águas dos rios para banhos, consumo humano, consumo animal, pesca, lavagem de  roupas, etc. é nessa mesma época que se situa a história que passaremos a contar.

Uma mulher, conhecida como Martiliana, de origem humilde e sem familiares, tinha por costume buscar água no Rio Poti, quando atravessando o rio, por causa do troco de uma árvore, morreu afogada.

Era ela uma pessoa muito boa, por todos conhecida, e sua morte, em situação tão trágica, causou a comoção do povo da região, que encontrou seu corpo sem vida três dias depois do ocorrido, quando as águas do rio baixaram, já em estado de decomposição. Por essa razão foi sepultada ali mesmo, na localidade Lembrança, bem pertinho do Rio Poty.

Com o tempo, as pessoas do lugar, passando por dificuldades, começaram a fazer preces à sua alma, fazendo votos (promessas) e passaram a obter, em resposta aos pedidos, graças milagrosas. Em agradecimento, os fiéis passaram a pagar as suas promessas, acendendo velas, fazendo orações ou, até mesmo, depositando ex-votos no lugar onde a finada se encontra enterrada.

O poeta Pedro Costa, no seu folheto de cordel MARTILIANA: A SANTA CANONIZADA PELO POVO, conta em cordel um pouco da história da devida à finada, de modo que de seu poema extraímos que era ele, também, fiel de Martiliana, assim como os pais e os avós. Relata ele, no cordel, os milagres de Martiliana: “Tivesse um animal doente / Com aftosa ou bicheira / Criança com catapora / Desnutrida ou com papeira / Se apagasse com ela / Tinha cura verdadeira”. Adiante, dá o testemunho de fé de seus antepassados com a seguinte sextilha: “Os meus avós e meus pais / Se apegaram com ela / Tiveram graças alcançadas / Visitaram o túmulo dela / Fazendo oração e preces / Levando ex-voto e vela”.

IMG-20181208-WA0142

Pedro Costa, poeta e propagador da cultura popular do Piauí, capitaneou a campanha por recursos para construir o santuário, junto com alguns fiéis e políticos, por volta de 2005 e 2006. Houve intensa movimentação de devotos realizando leilões e missas no lugar com o fim de arrecadar verbas para erguer o santuário da Finada Santa, que, até hoje, é palco de visita de fiéis que vão ao local fazer e pagar promessas.

finada martiliana

REFERÊNCIAS

  • BRANDIM, Sérgio Romualdo Lima. ROMEIRO E FÉ: UM ESTUDO SOBRE O SANTUÁRIO DE SANTA CRUZ DOS MILAGRES. Dissertação apresentada ao Curso de Pós-Graduação em História, do centro de Ciências Humanas e Letras, da Universidade Federal do Piauí, para obtenção do Grau de Mestre em História do Brasil. Orientador: Prof. Dr. Antônio de Pádua Carvalho Lopes. Teresina: UFPI / CCHL, 2007. Disponível em: <http://www.leg.ufpi.br/subsiteFiles/mesthist/arquivos/files/Dissertacoes/Dissertacao_Sergio%20Romualdo%20Brandim.PDF>. Acesso em 07 DE DEZEMBRO DE 2018.
  • COSTA, Pedro. Martiliana (A Santa Canonizada pelo povo). Novo Santo Antônio: folheto de cordel, 26 de Janeiro de 2006.
  • PÁGINA DO SANTUÁRIO DA FINADA MARTILIANA. FACEBOOK. DISPONÍVEL EM <https://www.facebook.com/Santu%C3%A1rio-Martiliana-1360524957321231/>. ACESSO EM 07 DE DEZEMBRO DE 2018.
  • RELATO ORAL DE FRANCISCO SOARES DE MEDEIROS, PROFESSOR DE HISTÓRIA NA CIDADE DE NOVO SANTO ANTONIO, PIAUÍ (VIA TELEFONE), EM 07 DE DEZEMBRO DE 2018.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

VEJA.com

Notícias sobre política, economia, celebridades, mundo e esportes. Coberturas e reportagens especiais em TVEJA.

MONOMITO

Mitologia & Complexidade

Me desculpem, não foi de propósito!

Devaneios irreais sobre uma vida real.

O FOLCLORE BRASILEIRO

O Folclore é uma das nossas mais importantes culturas. Vamos manter a tradição, cultivá-la, divulgá-la, usufruí-la etc.

Se Conto Ninguém Acredita

Histórias de um Subconsciente Pouco Convencional

Colecionador de Sacis

Desde 2015 tirando o folclore da garrafa

Raiz Cultural

Consolidando Cultura Piauiense

%d blogueiros gostam disto: