ATIVIDADE EXTRATERRESTRE EM PIRIPIRI?

(Piripiri – Piauí)

WhatsApp Image 2019-02-18 at 12.02.46
O OVNI avistado em Piripiri seria  semelhante a um charuto com cauda ou um avião sem asas. Desenho: Hélio Filho

Por todo o Piauí são comuns relatos de “Aparelhos”, luzes, “Chupa-Chupas”, OVNIS, discos voadores, ou até extraterrestres. Os nomes dados pelos caboclos do sertão são os mais variados, mas todos se referem ao que supostamente pode ser considerado atividade extraterrestre em nosso Estado. A história que vou contar agora, foi-me relatada por um morador da cidade de Piripiri que afirma ter visto um Objeto Voador Não Identificado sobrevoando a cidade em que reside.

Hélio Filho é um botafoguense nato, tendo herdado a paixão do pai, Seu Hélio, falecido em 2015. Também é amante de quadrinhos, MPB, Rock’n Roll e filmes de ficção científica. Garante, contudo, que a história que me narrou é real.

Conta que na noite de 07/04/2002 voltava de uma seresta perto da encruzilhada do Pilé, aproximadamente entre 22hs 30min e 23 horas, quando resolveu pegar um atalho para sua casa pelo morro do hospital, que dá acesso a um outro morro que fica a três quarteirões de sua casa.

O lugar, à época, era bem mais escuro e menos povoado, de modo que a maior parte do trecho se resumia a uma estrada em meio ao mato. Seguia pelo caminho, quando escutou um barulho “tisc, tisc, tisc…”, olhou para os lados e para trás, mas não viu nada. Já se preparava para seguir em frente, mas como o barulho persistia, resolveu olhar para cima. Foi então que visualizou um objeto voador riscando os céus a cerca de 20 ou 30 km/h em um movimento retilíneo uniforme. Do alto do morro, as luzes da cidade, abaixo, iluminavam os céus, de modo que só por isso conseguiu ver o objeto que, segundo ele, “parecia um cano-de-descarga de uma moto. Só que da cor dum cinza-chumbo escuro, como se fosse feito para não ser visto à noite”. “As luzes-da-cidade ajudaram a vê-lo perfeitamente saindo do escuro em direção ao lado claro do céu, passando por cima da cidade”, relatou Hélio, que disse ainda acreditar que o silêncio do alto do morro tenha lhe permitido também ouvir o objeto. Se estivesse embaixo, provavelmente não o ouviria, devido ao barulho urbano.

WhatsApp Image 2019-02-20 at 18.40.11
Visão atual de Piripiri vista do alto do morro a partir do local em que Hélio estava quando avistou o OVNI. Foto: Hélio Filho

“Devia ser mais ou menos do tamanho de um boeing só que ‘não tinha asas’ e nem barulho de motor-de-avião! Quando vi aquilo passando fiquei incrédulo. Pois também até aquele exato momento eu não acreditava em OVNIS. E outra merda é que numa hora dessas você está sozinho. Mas talvez se você passasse por ali talvez distraído conversando com outra pessoa talvez não desse pra escutar o bicho seria uma questão de sorte!? Só sei que ele deve não deve ter passado muito longe do morro não!”, disse-me Hélio.

Pelo trajeto que o objeto seguiu, Hélio acredita que o OVNI tenha passado por cima da Avenida principal de Piripiri, a Tomás Rabêlo, mas não foi percebido por ninguém por ter cor escura e voar em silêncio, o que o tornava imperceptível para as pessoas que estavam nas ruas da cidade, além de que a luminosidade das ruas e das casas ainda ofuscava a visão de quem lá estivesse, dificultando a percepção de um objeto escuro nos céus.

WhatsApp Image 2019-02-21 at 11.02.45
Hélio Filho apontando a parte do céu onde teria visto o OVNI sobrevoando Piripiri.

Ao ver a cena, desceu o morro às pressas na intenção de encontrar alguém que pudesse testemunhar com ele o fato. Encontrou um primo em uma motocicleta e voltou ao lugar, de onde havia saído há cerca de 12 minutos, mas não viram mais nada. Seja lá o que fosse, já estava longe.

Hélio contou-me ainda que tempos depois um cabeleireiro de nome Filho  contou ter visto uma criatura que, pela descrição, não era desse mundo, em um lugar perto do local em que Hélio avistou o OVNI. Filho se preparava para ir à Rodoviária pegar um ônibus com a família, por volta das 4 hs 30 min pras 5 horas da manhã. quando, saindo na porta de casa, viu um bicho muito estranho, que com certeza não era da Terra, e, apenas de modo muito distante, lembrava um macaco com um rabo, o que com certeza não era. Ainda teve tempo de chamar a mulher e a filha, que ainda viram a criatura, pouco tempo antes desta desaparecer dos seus campos de visão ao dobrar a esquina da rua.

Helio Filho lamenta o fato de pouca gente acreditar nele. “Nem meus próprios irmãos acreditam em mim”. Ele, antes cético, passou a ler e pesquisar mais sobre aparições de OVNIS depois disso. “Hoje eu acredito”, contou.

E você? Acredita em discos voadores? É possível que existam seres de outros planetas visitando Piripiri? Talvez seja o caso dos Piripirienses prestarem mais atenção no que acontece nos céus acima da cidade… Quem sabe não dão de cara com um OVNI por aí?

TEXTO: JOSÉ GIL BARBOSA TERCEIRO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

VEJA.com

Notícias sobre política, economia, celebridades, mundo e esportes. Coberturas e reportagens especiais em TVEJA.

Me desculpem, não foi de propósito!

Devaneios irreais sobre uma vida real.

O FOLCLORE BRASILEIRO

O Folclore é uma das nossas mais importantes culturas. Vamos manter a tradição, cultivá-la, divulgá-la, usufruí-la etc.

Se Conto Ninguém Acredita

Histórias de um Subconsciente Pouco Convencional

Colecionador de Sacis

Desde 2015 tirando o folclore da garrafa

Raiz Cultural

Consolidando Cultura Piauiense

Causos Assustadores do Piauí

Mitos, visagens, lendas, ovnis, ets, fenômenos e causos assombrosos do Piauí

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

%d blogueiros gostam disto: