DONA MARIANA E CONCEIÇÃO

(Ilha Grande – Piauí)
387231_181048082049800_1010717978_n
Em fins do século 17, morava na região do Delta do Parnaíba, num lugar chamado Coroa Grande, Dona Mariana Alexandre Viana, que ficou viúva no ano de 1692. Mulher de fibra terminou de criar sozinha os seis filhos: 04 homens e 02 mulheres, numa casa grande ao pé do morro que hoje leva seu nome.
Já no início do século 18, Minervina, uma das filhas de Dona Mariana, então casada com João Branco, tinha uma filha chamada Conceição, de 6 anos de idade. Um dia Minervina foi lavar roupa em um poço d’água, levando consigo a filha, ocasião em que Conceição foi laçada por sucuiuiú que a engoliu viva, mergulhando nas águas sem que a mãe percebesse.
Depois de muito procurarem a menina, já à noitinha, a família estava desconsolada com o desaparecimento da menina. Foi então que Conceição apareceu à avó, Mariana, envolta em luz, revelando o que tinha acontecido, e dizendo onde a cobra que carregava seu corpo poderia ser encontrada.
Prontamente, Mariana convocou a todos os moradores para que juntos procedessem à busca pelo corpo da criança. Após muita luta, conseguiram matar a cobra e abrir sua barriga de onde retiraram a criança ainda inteira. O fato causou tanta comoção naquela região que deixou a comunidade que toda abalada.
Tempos depois, por volta do ano de 1755, quando Dona Mariana já contava com seus 99 anos, Conceição aparece novamente à avó e pede que ela construa uma igreja em homenagem a Nossa Senhora da Conceição, explicando como e onde o templo deveria ser construído.
A velha chama então o genro João Branco, pai da menina morta, e lhe conta o ocorrido, de modo que a história logo se espalha entre a família e a comunidade, que dá início à construção da igreja.
É por essa razão que hoje em dia aquela povoação aos pés do morro se chama “morro da Mariana” e a santa padroeira da igreja é Nossa Senhora da Conceição. Mariana e Conceição são hoje consideradas almas benditas, protetoras das mães aflitas e das crianças desaparecidas. A povoação iniciada por Mariana naqueles morros se expandiu e virou cidade, hoje conhecida como Ilha Grande. 
santuario de nossa senhora mae dos pobre e senhora do piaui
No alto do morro da Mariana, foi inaugurado pela igreja católica, no ano de 1990, o Santuário de Nossa Senhora Mãe dos Pobres, idealizado pelo Padre Pedro Quiriti. Ali foi colocada uma imagem da Virgem Maria, medindo 4 metros de altura, pesando cerca de 300 quilos, toda construída em resina e mármore, como forma de homenagear Nossa Senhora e também Mariana e Conceição. O santuário e a igreja são hoje alguns dos locais de devoção católica mais visitados do Piauí.
 
 
FONTE:
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

VEJA.com

Notícias sobre política, economia, celebridades, mundo e esportes. Coberturas e reportagens especiais em TVEJA.

Me desculpem, não foi de propósito!

Devaneios irreais sobre uma vida real.

O FOLCLORE BRASILEIRO

O Folclore é uma das nossas mais importantes culturas. Vamos manter a tradição, cultivá-la, divulgá-la, usufruí-la etc.

Se Conto Ninguém Acredita

Histórias de um Subconsciente Pouco Convencional

Colecionador de Sacis

Desde 2015 tirando o folclore da garrafa

Raiz Cultural

Consolidando Cultura Piauiense

Causos Assustadores do Piauí

Mitos, visagens, lendas, ovnis, ets, fenômenos e causos assombrosos do Piauí

WordPress.com em Português (Brasil)

As últimas notícias do WordPress.com e da comunidade WordPress

%d blogueiros gostam disto: